Grupo Trampulim

Página Inicial

Você é um palhaço?

DNA Trampulim

Oficinas

O Jogo do Palhaço

Ser palhaço é um estado e uma consciência, requer uma lógica específica. A oficina busca desenvolver esta linguagem do palhaço através de brincadeiras e jogos cênicos. Exercícios que estimulam a concentração, a tensão e atenção, a memória emotiva, a quebra de tabus, a relação com o erro, o ridículo, a mecânica do riso, o desenvolvimento do jogo, do estado e da lógica do palhaço. Paralelamente são desenvolvidas as técnicas de clownaria clássica utilizadas pelos palhaços tradicionais circenses, como slap stiks e cascatas (quedas, tapas, tropeços).

Objetivo geral: Realizar oficina sobre a linguagem do palhaço para os interessados. Esta oficina trabalhará, a partir de jogos e exercícios corporais específicos, a manutenção do estado de vulnerabilidade próprio do palhaço, algumas regras básicas desse jogo, e a exploração de recursos pessoais para a criação da cena. Desenvolver uma linguagem do palhaço para que o aprendiz possa utilizar essa expressão em qualquer trabalho cênico.

Objetivos específicos: Munir o participante de ferramentas de jogo utilizadas pelo palhaço que o permitam uma primeira convivência com a linguagem. Introduzir os conceitos básicos da lógica do palhaço para a partir daí praticar as gagues clássicas dos palhaços tradicionais e os jogos de improvisação.

Infraestrutura necessária: Espaço fechado (sala, teatro, galpão), de dimensão 10m x 10m. O local deve ter piso adequado para exercícios físicos.

Equipe: 02 pessoas

Público alvo: Esta oficina varia seu público alvo podendo ser adaptada para crianças a partir de 07 anos, para estudantes de artes cênicas e artistas em geral em fase de iniciação ao palhaço, ou para palhaços em fase de aprofundamento de linguagem.

Número de participantes: máximo 15 alunos

Duração: Variável, com mínimo de 15 horas

Leia mais

Brincadeiras Musicais

Metodologia: A música e a brincadeira são os focos dessa oficina. Através de Jogos e brincadeiras,os alunos desta oficina terão a oportunidade de percorrer os princípios coexistentes na música e nas artes cênicas como escuta, concentração, atenção, tensão, foco, apoio, tempo - ritmo, precisão, decisão, contraponto, composição, clareza, fluxo e dinâmica. Estes princípios, diluídos nas brincadeiras revelam de maneira lúdica conhecimentos básicos imprescindíveis para a criação musical e cênica. A oficina é dividida em dois momentos, sendo o primeiro deles uma etapa de preparação e percepção corporal, aquecimento e alongamento do corpo com foco na disponibilidade física que garantem um bom desenvolvimento e aproveitamento das brincadeiras. A segunda etapa da oficina é voltada para o ensino dos jogos propriamente ditos e se aprofundamento na prática, na análise e nas possíveis reflexões artísticas que surjam ao longo da oficina.

Objetivo geral: - Transmitir aos interessados jogos e brincadeiras que permitam o aprendizado dos conceitos básicos musicais e cênicos de maneira lúdica.

Objetivos específicos: - Gerar subsídios para que os alunos descubram a aplicação dos jogos em seus trabalhos cênico e/ou musicais. - Realizar análise dos jogos e situações, considerando os princípios trabalhados. - Cada um dos jogos, brincadeiras e situações , visa não só transmitir os conceitos básicos das artes cênicas e musicais como transmitir também o estado do jogo, potencializando em cada um dos participantes a espontaneidade e a criatividade.

Infra-estrutura necessária: Espaço (sala, galpão, quadra ou espaço fechado) de mais ou menos 10m x 10m; Cadeiras para os participantes. Equipe: 02 pessoas Faixa etária: Esta oficina varia seu público alvo podendo ser adaptada para crianças a partir de 07 anos, para estudantes de artes cênicas e artistas em geral, ou para educadores ou interessados em realizar trabalho na área de arte-educação. Número de participantes: máximo 20 alunos Duração: 15 horas (podendo variar)

Leia mais

“O Compromisso Entre o Parceiro
e a Estrutura”

A oficina aborda a técnica da improvisação teatral com foco na auto-observação, na observação dos parceiros e das circunstâncias estabelecidas. A partir daí, será trabalhado como ferramenta de criação da cena: O poder criativo e propositivo do ator; o lúdico; o poético; a espontaneidade; a concentração; a imaginação; a interação com o outro; as possibilidades de jogo cênico no momento presente e principalmente a aceitação de ser: pensar, tecer conclusões e deixar os impulsos fluírem naturalmente.

Objetivos gerais e específicos: Através de exercícios de intuição, espontaneidade e aceitação de impulsos, a oficina tem por objetivo conscientizar as possibilidades que cada improvisador descobre ou apresenta em relação a um jogo estruturado ou em relação ao parceiro de cena.

Equipe:01 pessoa

Faixa etária:Estudantes de teatro e dança, improvisadores e artistas cênicos em geral.

Duração: 15 horas (podendo variar)

Leia mais

Presença Online